Anhanguera. Aqui, o seu esforço ganha força

Para acessar a sua área você deve escolher:

  • Tenho uma conta Anhanguera Office 365

    Acesse a sua conta utilizando o seu login do Office 365

    ACESSAR MINHA CONTA
  • Ainda não tenho uma conta Anhanguera Office 365

Esqueci minha senha / 1° acesso
Notícias
Voltar

22.12.2014

Prêmio Fundect de Jornalismo Científico

Entre as quatro produções da Anhanguera-Uniderp que concorreram ao Prêmio Fundect de Jornalismo Científico, na categoria ’Estudante’, duas foram vencedoras. A reportagem em vídeo "Parque Ecológico Anhanduí", idealizada pelo aluno Mikael Ortiz, ficou em terceiro lugar e a matéria de rádio "Influências Climáticas", realizada pela dupla Stephanie Romcy e Ana Letícia Gaúna, conquistou a segunda colocação.
A cerimônia da premiação, promovida pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect), aconteceu no auditório da Secretaria de Estado de Governo de Mato Grosso do Sul - Governadoria. O objetivo foi reconhecer os trabalhos publicados pela imprensa que tenham contribuído com a divulgação e popularização da ciência, tecnologia e inovação no Estado de Mato Grosso do Sul. A primeira edição do concurso premiou 14 jornalistas e acadêmicos de Jornalismo e Fotografia, em diferentes categorias.
O incentivo para as produções dos alunos da Anhanguera-Uniderp partiu da professora Angélica Sigarini, durante a disciplina Jornalismo Científico. "Estou muito contente com os trabalhos, a ideia era fazer com que eles colocassem em prática o que aprenderam em sala de aula. Sobre o resultado, posso dizer que encerro a disciplina com a sensação de dever cumprido", afirma.
"É a primeira vez que participo de um prêmio e, logo, conquistar o 2 lugar é muito gratificante", afirma Stephanie Romcy. "O jornalismo científico precisa de uma atenção especial e a professora Angélica fez com que a disciplina ficasse muito bacana".
O Prêmio Fundect de Jornalismo Científico foi mais uma conquista importante para Ana Letícia Gaúna que, recentemente, ficou em segundo lugar na categoria ’Documentário de Rádio’ do Festival Universitário Audiovisual (FUÁ) 2014. Além da felicidade por receber um novo prêmio, a jovem evidencia o bom trabalho dos professores do curso. "Todo o corpo docente está de parabéns, pois nós, acadêmicos, temos o apoio necessário para realizar nossas reportagens da melhor maneira possível", afirma.
Para Mikael Ortiz, o reconhecimento da Fundect representa um incentivo para aprimoramento. "Foi muito importante para minha vida acadêmica e, futuramente, como jornalista. Sempre tive uma visão mais voltada ao ambiental e espero estar bem classificado de novo, pois vou, com todo empenho, buscar a premiação no próximo ano", afirma o estudante.