Anhanguera. Aqui, o seu esforço ganha força

Para acessar a sua área você deve escolher:

  • Tenho uma conta Anhanguera Office 365

    Acesse a sua conta utilizando o seu login do Office 365

    ACESSAR MINHA CONTA
  • Ainda não tenho uma conta Anhanguera Office 365

Esqueci minha senha / 1° acesso
Notícias
Voltar

18.12.2013

Idalberto Chiavenato é o novo Coordenador de MBA a Distância da Anhanguera Educacional

A Anhanguera Educacional oficializou a parceria entre a Instituição e o Instituto Chiavenato de Educação. O professor Idalberto Chiavenato, referência na publicação de livros acadêmicos no Brasil, passa a coordenar o conteúdo programático dos cursos de MBA a distância da Faculdade Anhanguera.

Somando mais de 40 livros publicados, todos utilizados por administradores e acadêmicos na América Latina, Portugal, Espanha e países africanos de língua portuguesa, Chiavenato atua como conselheiro no Conselho Regional de Administração do Estado de São Paulo (CRA-SP) e é presidente do Instituto Chiavenato de Educação. Os livros do escritor são editados pela Anhanguera Publicações e usados em diversos cursos da Instituição.

Ao falar sobre o desafio de coordenar os cursos de MBA a distância, Chiavenato destaca que a pós-graduação é uma das maneiras mais eficazes que o profissional tem para chegar ao sucesso. "O gestor é um estudante em tempo integral. Eu, até hoje, com dezenas de livros escritos, mestrado e doutorado, não parei de estudar. É um investimento muito válido, pois o mercado está sempre em busca de quem está e continua se especializando", afirma Chiavenato.

Um dos diferenciais que a chancela Chiavenato dará aos cursos já foi adiantado pelo professor. "Eu insisti que o empreendedorismo fosse um dos temas a serem contemplados em todos os cursos. É imprescindível que os nossos alunos tenham esse conhecimento", destacou. O novo coordenador fez questão de lembrar que o investimento mais rentável que as empresas podem fazer é em capital humano. "A empresa que investe no seu colaborador consegue reter aquele talento e moldar o profissional de acordo com as suas exigências. Eu não tenho dúvida de que o custo acaba voltando para a corporação, não é um dinheiro jogado fora", finalizou.